Início Apresentação Perfil e Infraestrutura Docentes/Orientadores Admissão Oportunidades
 
  MATERIAIS E PROCESSOS DE FABRICAÇÃO
  MECÂNICA DOS SÓLIDOS E VIBRAÇÃO
  TRANSFERÊNCIA DE CALOR E MECÂNICA DOS FLUIDOS
  Programa de Pós-graduação em Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Uberlândia
 
Apresentação
O Programa de Pós-graduação
Avaliação CAPES
Secretaria & Colegiado
Docentes Credenciados

Estadísticas (2008)
+ Produção do Programa
+ Publicação em Periódico

Estadísticas (2009)
+ Produção do Programa
+ Publicação em Periódico
+ Livro Publicado

Estadísticas (2010)
+ Produção do Programa
+ Publicação em Periódico
+ Livro Publicado

Estadísticas (2011)
+ Produção do Programa
+ Publicação em Periódico
+ Livro Publicado

Estadísticas (2012)
+ Produção do Programa

Estadísticas (2013)
+ Produção do Programa
+ Publicação em Periódico
+ Livro Publicado

Estadísticas (2014)
+ Produção do Programa
+ Publicação em Periódico
+ Livro Publicado

Estadísticas (2015)
+ Produção do Programa
+ Publicação em Periódico
+ Livro Publicado
 

Apresentação

Objetivos (Visão Geral, Evolução e Tendências)

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Uberlândia tem os seguintes objetivos gerais:

  • estudar e desenvolver técnicas que contribuam para o desenvolvimento da tecnologia e da ciência nacionais;
  • formar pesquisadores;
  • integrar o ensino à pesquisa visando a formação de docentes;
  • consolidar a maturidade científica de orientadores e alunos;
  • formar profissionais da área através da utilização de metodologia científica.

Tais objetivos são buscados nos cursos de Mestrado e Doutorado dentro de três áreas de concentração do Programa, a saber:

Para alcançar seus objetivos o Currículo do Programa de Pós-Graduação é constituído por 52 disciplinas de Formação Geral, 33 Tópicos Especiais, 2 Estudos Dirigidos e Dissertação de Mestrado ou Tese de Doutorado.

Uma característica da estrutura curricular é que as disciplinas oferecidas são consideradas pertencentes ao Programa de Pós-Graduação sem caracterizá-las como sendo específicas do mestrado ou do doutorado, com exceção das disciplinas Estudos Dirigidos, que tem regulamentação diferente para os dois cursos.

Estas disciplinas (duas optativas para o mestrado e duas obrigatórias para o doutorado) possuem conteúdo variável e relacionado ao tema do trabalho, ajustável de acordo com o interesse do orientador e do aluno, sendo obrigatório a matrícula em Estudos Dirigidos I (PM055, 3 créditos e 45 horas-aula) já no primeiro semestre para os alunos do curso de Doutorado.

Assim, os candidatos ao doutorado no processo seletivo devem apresentar uma Proposta de Trabalho com tema definido, permitindo assim a matrícula em Estudos Dirigidos I no primeiro semestre, que lhe ajudará a preparar uma revisão bibliográfica sobre o tema da pesquisa e elaborar o Plano de Trabalho a ser submetido ao Colegiado do Programa após 12 meses de curso, quando matricular-se em Tese (PM052).

Área de concentração

O Programa tem mantido suas atividades em três áreas de concentração, muito embora os docentes têm inserido novos projetos que envolvem o que há de mais relevante na ciência moderna, inclusive projetos multidisciplinares, a saber:

a) uso intensivo de técnicas relacionadas à ciência da computação em temas diversos como, por exemplo, turbulência, métodos numéricos, processamento paralelo, modelagem matemática de problemas complexos de dinâmica dos fluidos (interação fluido-estrutura, bioengenharia, dentre outros), otimização de sistemas mecânicos complexos (impacto, meta-modelos, algoritmos genéticos, técnicas evolutivas em geral, otimização de forma), solução de problemas inversos em transferência de calor, identificação de sistemas dinâmicos, etc.

b) uso intensivo de técnicas de automação e controle, com vistas à solução de problemas de dinâmica de sistemas mecânicos (controle passivo e ativo de vibrações), estudo de sistemas mecatrônicos (robótica, fabricação assistida por computador, etc), estudo de sistemas adaptativos (sistemas flexíveis com cerâmicas piezoelétricas, filmes PVDF).

c) interesse por temas multidisciplinares como, por exemplo, a tribologia, que envolve a engenharia mecânica (física do contato, mecânica dos sólidos, instrumentação e análise de sinais) e engenharia e ciência dos materiais (processamento e caracterização de novos materiais, estudo das superfícies de contato). Salienta-se que o Programa de Pós-graduação em Engenharia Mecânica da UFU é pioneiro nesta iniciativa.

d) uso de técnicas de monitoramento de parâmetros de processos de fabricação via sinais de vibração, forças de usinagem, potência de acionamento das máquinas e sinais de emissão acústica (EA) durante a usinagem. Um aspecto que também merece destaque é a utilização de técnicas de métodos inversos para encontrar soluções de problemas que envolvem geração de calor em processos de usinagem e de soldagem, com destaque para os processos de torneamento e furação. Todos os aspectos acima mencionados são facilmente identificados através das dissertações de mestrado e teses de doutorado do programa, assim como pela produção intelectual e os projetos de pesquisa apresentados neste relatório, financiados pelas agências de fomento ou por empresas parceiras em pesquisas e desenvolvimento tecnológico.

Teses e Dissertações

Durante o ano de 2008 foram defendidas 17 dissertações de mestrado e 10 teses de doutorado. O Programa já completou 264 dissertações e 95 teses.

Outro ponto importante é a constituição das bancas de mestrado e de doutorado. No primeiro caso, a banca é formada por, no mínimo, três membros incluindo o orientador de pesquisa, todos com titulação de doutor ou equivalente, com pelo menos um membro externo à UFU. Para o doutorado, a banca examinadora deve ser composta de, no mínimo cinco examinadores com doutorado, incluindo o orientador, com pelo menos dois membros externos à instituição. Em todos os casos, a banca examinadora é nomeada pelo Colegiado do Curso, o que tem garantido isenção e competência no julgamento dos trabalhos. Salienta-se que o Colegiado considera que a participação de membros externos ao programa para as bancas, um investimento significativo em termos de custos, mas altamente positivo considerando o intercâmbio com docentes de outros programas, especialmente no caso da UFU que não conta com outras IES com perfil equivalente na área de engenharia mecânica ou em áreas afins na região. Pode-se ainda acrescentar que o Programa tem incentivado a participação de engenheiros que atuam na indústria ou centros de pesquisa e desenvolvimento nas bancas examinadoras, particularmente quando o trabalho foi realizado com o apoio de tais instituições. Evidentemente, quando tais profissionais não têm o título de doutor, sua participação não tem a responsabilidade de avaliar o candidato academicamente, sendo, portanto, um membro convidado que não participa da avaliação final. A Faculdade de Engenharia Mecânica também contribui com recursos financeiros próprios para viabilizar a participação de membros externos de modo que uma defesa de dissertação ou tese possa ser também um momento de interação dos pesquisadores do Programa com pesquisadores externos. A Universidade Federal de Uberlândia, através da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação, além de vários outros recursos para os Programas da UFU, canaliza recursos para o pagamento de pró-labore a membros externos.

Seleção

O Programa realiza dois processos seletivos anualmente através de Edital específico, disponibilizado permanentemente através do sítio na Internet da Faculdade de Engenharia Mecânica (www.mecanica.ufu.br), que disponibiliza todas as informações do Programa.

O Edital de seleção é permanentemente revisado e atualizado pelo Colegiado do Programa. A seleção é feita através de comissão especialmente formada para este fim composta, normalmente, pelo colegiado (que é formado pelo coordenador, quatro docentes e um discente do programa), um docente do Programa e um aluno de doutorado.

Para candidatos ao doutorado, é exigido uma proposta de trabalho com concordância de algum professor credenciado a orientação de doutorado. Esta exigência tem o objetivo de promover o contato e a troca de informações entre o candidato e o possível orientador. Assim, quando selecionado, já terá definido o tema e assim a ementa da disciplina Estudo Dirigido I - Doutorado.

Outra alteração no processo seletivo, foi a inclusão de uma etapa específica para alunos que já foram desligados do Programa. Estes alunos devem apresentar um Plano de Trabalho bem detalhado e um cronograma de trabalho com previsão para defesa da dissertação ou doutorado. O Plano de Trabalho e o cronograma devem ser apresentado.

 
 
Apresentação
O Programa de Pós-graduação
Avaliação CAPES
Secretaria & Colegiado
Docentes Credenciados
Estatísticas
Perfil e Infraestrutura
Regulamento do Programa
Áreas de Concentraçăo
Linhas de Pesquisa
Disciplinas
Laboratórios
Projetos e Parcerias
Recursos PROEX
Admissão (Admission)
Edital
Formulário de Inscrição
Distribuição de Bolsas
Canditatos ao Doutorado
Oportunidades
Doutorado Sanduíche
Projeto Pós-doutorado (PRODOC)
Doutorado Interinstitucional (DINTER)
Intercambio e Colaboração
 
     
  Coordenação do Programa de Pós-graduação em Engenharia Mecânica - FEMEC/UFU
Campus Santa Mônica - Bloco 1M - Sala 1M212 - Caixa Postal 593 - CEP 38400-902 - Uberlândia - MG
Telefone: +55 34 3239-4282 | Fax: +55 34 3239-4149 - E-mail: secposmec@mecanica.ufu.br